quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Última chance

Não existe intervalo entre a vida e a morte
Um momento que a precede para fazer o que nunca foi feito
Para dizer o que não foi dito ou consertar o que ficou pendente
Uma chance dentro do fim, não existe.

É bom pensar no que pode ser feito agora
Não para mudar o rumo do destino do próximo
Mas para mudar sua própria vida sem o próximo

Sem o sorriso do anjo que corre na rua
Sem o olhar do animal que te pede cuidados
Sem a presença daquele que te criou
Sem o convívio de quem te ama.

Ás vezes o fim não é a falta da vida
Mas a falta do que se sente
Ás vezes há morte em vida
Por não ser vivida com amor

E o futuro, pode não existir
Mas se existir, ele tem que ser feito a partir de agora
Não dar, nem aceitar migalhas só por que elas tem o gosto bom
Viver a certeza de que nada é pra sempre
E que caminhamos sobre uma linha tênue entre a vida e a morte

Nenhum comentário: