sexta-feira, 9 de maio de 2014

Escolha

Talvez este seja o maior conflito do ser humano
E é bem provável que passamos a maior parte da nossa vida pensando no que escolher, do que vivendo as escolhas propriamente. Seria apenas antagônico não fosse tão desastroso.

Saber escolher remete a perda de tempo futuro, remete a medir o tempo que perdeu e ao tempo que levará para escolher. Além de trabalhosas, as escolhas são sempre duras. Mesmo quando você tem absoluta certeza do que está fazendo, ao menos alguém está sofrendo as consequências delas.

Há também, as escolhas em plena consciência que também trazem prejuízos graves para si. Costumo dizer que quando um espinho encrava na sua pele, chega uma hora que ele para de doer, mas quando for retirá-lo, sentira a mesma dor ou talvez pior do que a da hora que ele entrou.

Escolhas. Devemos fazê-las. Pessoalmente falando, tenho sentido a consequência dessas escolhas todos os dias. E pensando bem, foi tudo muito justo, ou não, mas foi ou não. Quer saber? Levei tanto tempo pra escolher que não dá pra perder mais tempo pensando em como seria se fosse de outra forma. Foram escolhas e PONTO.

É inevitável sentir certas dores, mas também é inevitável perceber a quantidade de coisas novas que surgem dessas escolhas. Sorria, bata no peito e diga: -"EU ESCOLHI". Siga em frente, não deixe nada mal resolvido. Chore o que tiver que chorar, diga o que precisa e deseja dizer, seja sincero com a sua vida, não tenha vergonha de expor aquilo que sente, seja justo com seu interior.

O primeiro passo para criar um marco em sua vida através da escolha, é lavando a alma e se livrando das coisas que te prendem ao estado anterior. A vida vai te perdoar por tudo que se arrepender, ela só não perdoa pelo tempo que deixou de viver.
'Vambora' viver?